6 de abr de 2013


- Eu, do fundo do meu coração, tenho um orgulho absurdo de ser quem eu sou. Não vou dizer que é fácil, e que nunca deu vontade de desistir, mas vale muito mais a pena continuar. Tenho orgulho de conseguir transformar tudo o que dói em mim em aprendizado, fortalecimento, ao invés de (...) fazer de conta que nada está acontecendo, que nada me atinge e eu sou superior à dor. Dói mesmo, eu amooo mesmo, eu sou intensa mesmo, eu me ferro mesmo, às vezes eu ferro as pessoas mesmo. Tudo é bom, tudo é Tudoooo, tudo é bom de novo. Viver é um absurdo e não dá pra passar por isso tão ileso. Eu prefiro ter histórias boas pra contar... 

 _Nick Lopez_

Um comentário:

António Jesus Batalha disse...

Seu blog é óptimo, lindas poesias,e a maneira como usa as palavras é óptimo, não sou poeta mas gosto de uma boa poesia, e aqui pode encontrar boas poesias, gostei dou-lhe meus parabéns.
Com votos de grandes vitórias.
PS. Se desejar fazer parte dos meus amigos virtuais, esteja à vontade, decerto que irei retribuir seguindo seu blog também.
Sou António Batalha, do Peregrino e servo.